Vídeos

Loading...

segunda-feira, 26 de março de 2012

População Brasileira - Censo IBGE 2010



Censo aponta 190,7 milhões de brasileiros em 2010

Somos 190.732.694 pessoas em todo o Brasil. Esse é o resultado do Censo 2010 divulgado nesta segunda-feira (29) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em dez anos, o aumento da população foi de 12,3%, em números absolutos isso significa 20.933.524 pessoas. O crescimento foi inferior ao observado na década anterior. Entre 1991 e 2000, a população brasileira aumentou 15,6%.
A Região Sudeste ainda é a mais populosa do Brasil, com 80.353.724 pessoas. São Paulo é o estado mais populoso, com 41.252.160 pessoas. Já Roraima é o estado menos populoso, com 451.227 pessoas. Veja tabela.



Censo 2010: 11,4 milhões de brasileiros (6,0%) vivem em aglomerados subnormais

Em 2010, o país possuía 6.329 aglomerados subnormais (assentamentos irregulares conhecidos como favelas, invasões, grotas, baixadas, comunidades, vilas, ressacas, mocambos, palafitas, entre outros)em 323 dos 5.565 municípios brasileiros. Eles concentravam 6,0% da população brasileira (11.425.644 pessoas), distribuídos em 3.224.529 domicílios particulares ocupados (5,6% do total). Vinte regiões metropolitanas concentravam 88,6% desses domicílios, e quase metade (49,8%) dos domicílios de aglomerados estavam na Região Sudeste.

Os aglomerados subnormais frequentemente ocupam áreas menos propícias à urbanização, como encostas íngremes no Rio de Janeiro, áreas de praia em Fortaleza, vales profundos em Maceió (localmente conhecidos como grotas), baixadas permanentemente inundadas em Macapá, manguezais em Cubatão, igarapés e encostas em Manaus.




Nos aglomerados, 67,3% dos domicílios tinham rede de coleta de esgoto ou fossa séptica; 72,5% recebiam energia elétrica com medidor exclusivo; 88,3% eram abastecidos por rede de água; e 95,4% tinham o lixo coletado diretamente ou por caçamba.

Esses e outros dados podem ser encontrados na publicação Aglomerados Subnormais – Primeiros Resultados, que tem como objetivo mostrar quantas pessoas vivem e quantos domicílios existem nessas áreas, os serviços públicos existentes e algumas de suas características socioeconômicas (composição da população por sexo e idade; cor ou raça; analfabetismo e rendimento).


Mais de 11 milhões vivem em favelas no Brasil, diz IBGE

Estudo mostra que 6% da população mora em 'aglomerados subnormais'; Sudeste concentra metade das favelas.


O Brasil tem mais de 11 milhões de pessoas vivendo em 6.329 favelas por todo o País. É o que revela o Censo Demográfico - Aglomerados Subnormais de 2010, divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Esses 11.425.644 brasileiros representam 6% da população .
Favela Santa Marta também é chamada Dona Marta
 Foto: Agência O Globo
 
Foto: Favela em Caxias do Sul - RS

Em Caxias, 28.167 pessoas moram em favelas. Já em Porto Alegre, são 192.843. Em todo o Brasil, o total é de 11,42 milhões, o que corresponde a 6% da população. Os números fazem parte do estudo Aglomerados Subnormais, divulgado ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) com base nos dados do último Censo.

Em Caxias, foram apontados 24 aglomerados subnormais, que reúnem moradias em situação precária. Cada domicício tem em média 3,39 moradores. A renda destas pessoas varia entre R$ 500 e R$ 800 na cidade, segundo o estudo. Em cidades do Norte e Nordeste, como os municípios de Granja (CE) e Lábrea (AM), a renda mediana nas favelas é de apenas R$ 20 mensais.
Fonte: site do IBGE , google imagens

1 comentários:

Nossa como nosso país esta mudando mesmo. Nem imaginava que está crescendo tanto..............
Muito Bom estudo